Buscar
  • Pinha Originals

ALGODÃO ORGÂNICO E A SUA IMPORTÂNCIA

Como o algodão orgânico influi na indústria têxtil e na sustentabilidade nos dias de hoje? Veja o lado obscuro do algodão convencional.







Eaí galera! Viemos aqui pra tratar de um assunto muito importante, a produção de algodão #orgânico e os seus benefícios para o meio ambiente. Mas antes, vamos introduzir um pouco sobre o algodão convencional, fica ligado!

Algodão e a indústria Têxtil

O algodão, após a colheita, dá origem às fibras têxteis que conhecemos atualmente e que representam mais da metade das peças de roupas produzidas no Brasil.

Mesmo sendo o queridinho da indústria da moda, o algodão convencional esconde um lado obscuro e perigoso, sendo processo agressivo ao meio ambiente a aos seres humanos que entram em contato durante a sua produção.


Você sabia?

Cerca de 160g de agrotóxicos são utilizados para produzir somente uma camiseta de algodão que pesa, no total, 250g. Também, a utilização de agrotóxicos neste processo pode ser até 8 vezes maior que os utilizados para o plantio de alimentos.

Os produtores correm um grande risco!


Além das doenças causadas pela intoxicação de pesticidas e inseticidas, o #algodão convencional também pode causar doenças pulmonares devido a aspiração contínua de fibrilas de algodão. Com isso, cerca de 250 mil agricultores adoeçam a cada ano no #mundo.

A moda está caminhando para uma nova realidade: da responsabilidade ambiental e social.

Impactos ambientais do algodão convencional


Comparando com tecidos sintéticos, a quantia de #energia utilizada para produzir o algodão é bem maior, principalmente pelo combustível utilizado pelas máquinas #agrícolas, tratores e pelas máquinas de fiação e dos processos de lavagem, secagem e passagem a ferro.

Cerca de 7 mil a 29 mil litros de #água são consumidos apenas para irrigação!


Mas e o algodão orgânico? Como ele pode mudar este cenário?

Um #estudo sobre a avaliação do ciclo de vida do algodão orgânico feito pela Textile Exchange, uma organização internacional sem fins lucrativos e perita na indústria têxtil sustentável, baseia-se em dados coletados de produtores na Índia, China, Turquia, Tanzânia e Estados Unidos, que representam 97% da produção mundial de algodão orgânico. Este estudo avaliou o #impacto do cultivo de algodão orgânico nas categorias:

  • Efeito estufa

  • Erosão do solo

  • Potencial de acidificação

  • Consumo de água e energia.

Os resultados foram submetidos à revisão por um grupo de peritos externos e independentes e comparados com os de outro estudo sobre o algodão convencional, que tinha sido conduzido por Cotton Inc. em 2012. A comparação demonstrou que do algodão orgânico dispara na frente do algodão convencional, sendo mais amigável com o meio ambiente, ele:

  • Reduz 46% as emissões de gases de efeito estufa

  • Reduz 70% as emissões responsáveis pela acidificação do solo (que deixa o solo impróprio para novos plantios)

  • Redução de 26% de eutrofização, fenômeno causado pelo excesso de nutrientes (compostos químicos ricos em fósforo ou nitrogênio) numa massa de água, provocando um aumento excessivo de algas.

  • Redução de 91% no consumo de água destinada principalmente para a irrigação (exceto a água da chuva)

  • Redução de 62% no consumo de energia primária.

Além de todos os dados acima citados pelo estudo, também existem outros pontos que devemos destacar como a não utilização de pesticidas, onde as pragas são combatidas com espécies de plantas predatórias benéficas ou com algum outro tipo de planta que seja mais atraente para o consumo destas pragas, ervas daninhas são retiradas manualmente e não há uso de agrotóxicos.


O solo também agradece

A rotação de culturas, utilizada no plantio do algodão orgânico, é a prática agrícola que consiste em alternar a mesma área de cultura de vegetais seguindo um plano, sem exaurir os nutrientes do solo.

Esta técnica, torna o sistema mais produtivo e ambientalmente sustentável, restabelecendo o equilíbrio biológico. Além disso, cada cultura deixa uma herança biológica nos solos, tornando-os mais propícios para outros tipos de vegetais, conforme estudos biotecnológicos previamente realizados.


Então galera,

Repensem nos produtos que vocês consomem, nos impactos que eles trazem para o meio ambiente e para os trabalhadores envolvidos neste processo. Temos que ser mais conscientes e optar por produtos que impactem menos. Opções nós temos, o futuro é o consumo consciente! Pesquise, estude e questione os produtos que vocês consomem!

Fique ligado!

Para acompanhar todas as novidades da Pinha, incluindo os posts novos aqui do blog e nossos lançamentos de produtos siga a gente no Instagram ou Facebook @pinhaoriginals . Ou acesse o site www.pinhaoriginals.com.br


Fontes de blogs utilizadas como estudo para este post:

https://www.greenme.com.br/usos-beneficios/1104-algodao-organico-todos-os-beneficios-ambientais-em-um-estudo/


https://blog.mundomoulage.com.br/algodao-organico-conheca-as-suas-vantagens/


http://www.antiqueechique.blog.br/as-diferencas-e-beneficios-entre-algodao-organico-x-convencional/

24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo